terça-feira, 2 de setembro de 2008

Grito dos Excluídos prepara protestos em todo o País


Neste ano de 2008, o Grito dos Excluídos sai às ruas para questionar o modelo econômico que privilegia os grandes negócios em detrimento do pequeno e médio empreendimento e das iniciativas comunitárias. Tanto no campo como na cidade. Questiona as ações que não colocam o ser humano em primeiro lugar e destróem a biodiversidade. Protesta também contra as políticas compensatórias que substituem a implantação de políticas sociais públicas, e grita em favor da preservação das conquistas trabalhistas históricas.

O 14.º Grito dos Excluídos luta pela vida em primeiro lugar, com direitos e participação popular. Por isso, propõe a defesa da economia solidária, a distribuição de renda, a pesquisa sobre fontes energéticas alternativas, a implantação de políticas públicas básicas, como saúde, educação de qualidade, emprego, transporte, moradia e todos os direitos elementares dos trabalhadores.

O Grito protesta veementemente contra as chacinas e a ‘limpeza’ urbana, contra a repressão policial e a falta de liberdade para os moradores de rua nas grandes cidades. Grita pelo direito dos cidadãos circularem livremente nos centros urbanos. O Grito não aceita e condena a perseguição contra os Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, tratados como criminosos, especialmente no Rio Grande do Sul.

Em tempos de eleições, o Grito reivindica mais participação popular em cada um dos quase 5.600 municípios que vão renovar o seu comando local.

Em São Paulo, está marcada uma coletiva para o dia 4 de setembro, às 14h30.
Estarão presentes D. Pedro Luiz Stringhini, João Pedro Stedile, entre representantes de movimentos sociais, como o Movimento Pelos Direitos da População em Situação de Rua de São Paulo, a 11.ª Romaria a Pé, a 21.ª Romaria dos Trabalhadores.

Mais Informações:
http://www.gritodosexcluidos.org/

Fonte: www.agecon.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...