sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Caminho para o discipulado e a missão


Nos caminhos da vida vamos trilhando. Passo a passo seguimos em frente. Talvez até digamos que não mais andamos a passos largos, mas corremos, viajamos em alta velocidade. Dez meses da história do ano de 2008 já se passaram. Estamos nos dois últimos meses do ano. Para nossa diocese, para nossas paróquias é um tempo intenso de atividades. E é um tempo que nos ocupa de modo especial com avaliações e planejamentos. Revisão do ano pastoral de 2008 e planejamento de 2009. Fizemos uma parte do caminho!


Em nossa 12ª Assembléia Diocesana de Pastoral procuramos viver intensamente a mística do caminho. Procuramos celebrar nossa caminhada firmando nossos passos na mística dos Discípulos de Emaús. Assumimos como tema de nossa Assembléia – “Caminho para discipulado e missão”. Na abertura da Assembléia eu falava para todos: “A Assembléia faz parte de um processo. Viemos de uma caminhada. Aqui vamos viver, conviver o momento presente e projetar com esperança o futuro, o amanhã.

Na Assembléia, se o único objetivo fosse só o de se encontrar, já valeria a pena. É a única vez do ano em que lideranças leigas de nossas paróquias, padres e religiosos podemos estar no mesmo local para rezar, conversar, avaliar e projetar a caminhada da diocese e no mesmo local fazer a experiência do encontro com o Cristo vivo, em vista da missão”.


As dificuldades da vida fazem parte do caminho. A vida necessita ser vivida com horizontes pela frente, com esperanças e sonhos. Quem não sonha, não vive. Quando se caminha com esperança, as pedras do caminho não são tropeços de caminhada porque a luz do horizonte é maior, mas ampla e ajuda a ultrapassar as pedras.


Jesus caminhou e caminha conosco nos caminhos da vida. Às vezes nem percebemos a presença de Jesus que conosco caminha, assim como os discípulos de Emaús no primeiro momento não o reconheceram. Mas convidaram aquele que eles julgavam ser um estranho para permanecer com eles. Foram reconhecer Jesus ao partir o pão.


Estar no caminho é assumir a proposta de Jesus, é encontrar-se com o mestre. Mas o encontro com o mestre, deve nos levar necessariamente ao encontro com os irmãos. Não nos isolemos. Caminhemos com os irmãos, caminhemos em comunidade, caminhemos em mutirão, pois o caminho nunca é longo quando se tem um amigo ao lado. Pois somente assim trilharemos como discípulos e discípulas de Jesus e assumiremos de fato a sua missão.


Pe Wilson Buss
Administrador Diocesano

fonte: www.diocesecriciuma.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...