quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Dia das crianças que estão por nascer - Por Dom Anuar Battisti

Amigos leitores, desta coluna de todas as quintas feiras, no “Diário do Norte do Paraná”:
Hoje, estamos celebrando o dia das crianças que estão no ventre materno, esperando o dia de vir a este mundo. A Conferência Nacional dos Bispos aprovou este dia, em 2008, por ocasião da Campanha da Fraternidade, para que toda a sociedade tivesse o olhar voltado para a defesa da vida, em todos os sentidos. Por isso, dentro do trabalho de evangelização, as opções em favor da vida se dão, principalmente, na Pastoral do Menor, da Juventude, da Criança, da Família.
Em sua mensagem, Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Londrina e Presidente da Comissão Família e Vida da CNBB, afirma: “Os caminhos de morte são muitos, mas nós escolhemos a vida. Daí a luta pela ecologia, pelos pobres, pela inclusão social, pelos mandamentos do motorista, o mutirão de combate à fome, tudo é uma sinfonia em favor da vida. Como não defender a dignidade, a humanidade, a originalidade do embrião, do feto, do nascituro? Neste mutirão pela vida está o cuidado e atenção para com as gestantes e a educação para o amor convocando namorados, noivos e casais a serem promotores da vida. “Que os lares sejam ninhos da vida “ (Bento XVI) e que a vida seja acolhida, amada e respeitada nas famílias, na sociedade.
Nos dez mandamentos que Deus entregou a Moisés no Monte Sinai, a vida permanece em evidência fundamental, “não matarás”(Ex 20,13); é vontade divina sobre todos os que crêem no Deus único e verdadeiro, defensor da vida e da vida em plenitude. A vida começa no encontro do óvulo e do espermatozóide; desde a concepção ninguém está autorizado a violar o direito à vida, usando células embrionárias para pesquisas ou interrompendo o desenvolvimento do embrião com a pílula do dia seguinte, como também usando métodos anticonceptivos abortivos. Somos e seremos sempre defensores da vida, desde o ventre materno até o ventre da terra.
O Mestre Jesus de Nazaré, tem sua missão destinada para a promoção e defesa da vida: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10). O Documento da V Conferência em Aparecida é um grito pela vida, neste continente da esperança. “Hoje se propõe escolher entre caminhos que conduzem à vida ou caminhos que conduzem à morte (Dt.30,15). São caminhos que traçam uma cultura sem Deus e sem seus mandamentos ou inclusive contra Deus, animada pelos ídolos do poder, da riqueza e do prazer efêmero, a qual termina sendo uma cultura contra os ser humano e contra os povos latino-americanos. Caminhos de vida verdadeira e plena para todos, caminhos de vida eterna, são aqueles abertos pela fé que à “plenitude da vida que Cristo nos trouxe: com esta vida divina também se desenvolve em plenitude a existência humana, em sua dimensão pessoal, familiar, social e cultural””(DA 13).
Deus abençoe todas as mães gestantes, a fim de que possam cuidar e receber com amor a vida gestada em seus ventres. Que Deus abra os corações de todos para o amor e a defesa da vida de todos os seres humanos criados à imagem e semelhança de Pai Criador.

* Dom Anuar Battisti é Arcebispo de Maringá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...