quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Diocese realiza abertura de Campanha Ecumênica

Nesta quarta-feira de Cinzas, 17, inicia oficialmente a Campanha da Fraternidade 2010, cujo tema é Economia e Vida, refletindo o lema “Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro” (Mt 6,24).

A campanha deste ano é Ecumênica e reúne cinco Igrejas Cristãs do Brasil: Igreja Católica; Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil; Igreja Episcopal Anglicana do Brasil; Igreja Presbiteriana Unida do Brasil; Igreja Sírian Ortodoxa de Antioquia; que formam o CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil).

Com o objetivo de colaborar na promoção de uma economia a serviço da vida, fundamentada no ideal da cultura de paz, aconteceu no Auditório São José, a abertura da campanha na diocese de Criciúma. Estiveram presentes no evento: o bispo diocesano, Dom Jacinto Inácio Flach; o Reverendo Paulo Duarte, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil; o residente Alexsandro Gonçalves Coelho, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil; o coordenador diocesano de Pastoral, Pe Antônio Mendes; a coordenadora da Equipe de Ecumenismo da Diocese, Tânia Regina Antunes; e a coordenadora da Cáritas Diocesana, Neuza Mafra.

Falas


O bispo, Dom Jacinto ressaltou em sua fala, o compromisso da Igreja com a realidade expressa através desta campanha.

Para o Reverendo Paulo, a Campanha da Fraternidade Ecumênica representa uma mudança de atitude em favor do Evangelho de Jesus Cristo. “As Igrejas estarão unidas em oração e gestos concretos. Esta campanha exigirá mudanças de atitudes dos cristãos”.

A economia segundo Alexsandro, deve ser vista com outros olhos. “Quando falamos de economia, parece que lembramos somente de poupar, economizar e guardar o bem, mas seu sentido deveria ser mais amplo. Devemos pensar numa economia voltada para a justiça e partilha ao próximo”.

O coordenador diocesano de Pastoral lembrou que a campanha não deve ser encarada como uma afronta. “Não queremos que a campanha se transforme numa crítica ao sistema econômico adotado pelo governo. Mas seja refletida através da campanha a justiça social, a consciência ambiental, o empenho para a erradicação da miséria e da fome”.

Esta é a terceira campanha ecumênica realizada pelo CONIC e CNBB e a coordenadora da equipe de ecumenismo enfatizou a importância dos cristãos seguirem o pedido de Jesus.

Há sete anos, a Cáritas Diocesana trabalha para fortalecer a solidariedade organizada junto às populações empobrecidas a fim de articular e animar a prática da partilha entre os cristãos.

Em nossa diocese o Fundo Diocesano de Solidariedade, 60% dos recursos arrecadados na Coleta da Solidariedade, no domingo de Ramos, é administrado pela Cáritas Diocesana. Com destinação a projetos de promoção humana e de transformação social.

Após exposição dos componentes da mesa, foi aberto um momento para perguntas da imprensa presente.


Fonte: Setor de Comunicação | Diocese de Criciúma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...