sexta-feira, 12 de março de 2010

A culpa é dos jovens?

Nesta quarta feira recebi uma triste notícia. Um de meus ex-alunos, de 14 anos, assassinou uma garota de 26 anos com dois tiros na boca. O LP era um menino com históricos criminais, foi um garoto que morou um tempo na rua, era “abrigado”, a mãe já é falecida e seus pais não se sabe por onde andam, porém confesso que na minha oficina de cidadania ele nunca passou dos limites. As investigações dizem que, não foi ele, ele foi “testa de ferro” de algum traficante. O adolescente LP sempre gostou de hip hop e rap, inclusive, uma vez ele escreveu uma letra de rap, não sei exatamente se eram com palavras dele, mas falava “meu único pecado foi nunca ter sido amado”.

Por um momento me senti um fracassado, pois mesmo sendo educador por um tempo deste jovem, nada pude fazer para mudar a vida dele. É difícil, me senti com certa impotência social. O período que ele participou da oficina foi o que trabalhei com o tema “contra a violência e o extermínio de jovens, na luta pela vida”. Ele sempre opinava...

Hoje ele está preso com 14 anos, e a culpa é de quem? Será que o jovem LP é culpado? Hoje escutei várias opiniões, e uma delas era que devia ficar preso mesmo, “lugar de marginal é na cadeia”. Temos que entender o que é marginal. Para as ciências sociais, marginal é aquele que esta a margem da sociedade, sim o jovem LP está a margem da sociedade, não só ele, mas milhares de jovens, que são condenados por existir.

Não quero, defender este jovem para que ele não cumpra sua pena, mais quero a garantia dos direitos propostos no ECA, e que o estado cumpra sua parte.
É impressionante como a mídia na região realizou um grande debate sobre a redução da maioridade penal, segundo o jornalista Adelor Lessa; “o acusado deve ser tratado, ou encaminhado, pelo tipo de crime, não pela idade. A "regalia" para o "menor" não corrige. Acaba estimulando um "negócio", e estimula que sejam "recrutados" mais jovens para o crime”. O jovem é tido como mais um bandido, mesmo que este foi usado pelo traficante.

E não quero citar o colunista policial Fábio Rogério que há tempos luta para acabar de vez com a vida da juventude. É inacreditável, como este colunista sensacionalista ataca os direitos das crianças e dos adolescentes. Alguém que não possui a mínima leitura sobre o tema, tece críticas de caráter pré conceituosos, recomendo e já recomendei ao mesmo que leia o ECA.

E hoje, o secretário de segurança pública de Santa Catarina, publica opinião, que “elementos violentos tem que estar trancado em uma cela”. Ele que é um político do alto escalão do governo do PMDB de SC, já esteve evidente na mídia pelos episódios de tortura em uma cadeia pública de Santa Catarina. Benedet defende a construção de novas cadeias para os “de menores”. Quero aqui citar o estado lamentável que se encontra a educação de Santa Catarina, que o digam os professores...

Um governo que não investe em educação, tece opinião de investir em cadeias para a meninada. E a culpa pelos crimes é dos “menores”. Claro o governo antipopular e antidemocrático nada tem a ver com isso, como sempre ele é o Pilatos que lava as mãos perante a realidade dos excluídos.

Eu sinto muito pelo jovem LP, sinto nojo desta mídia hipócrita, e sinto raiva deste governo que mata o povo e em especial os meninos e meninas, que hoje já não sonham mais com um mundo melhor.

Eu como educador social, militante da Pastoral da Juventude, vou seguir acreditando na vida, na meninada, na esperança e em um mundo melhor.

Rodrigo Szymanski
11/03/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...