quarta-feira, 28 de abril de 2010

A Luz da Noite


Por que muitos pais ficam com receio de permitir com que seu filho ou filhos freqüentem um grupo de jovens à noite? É mais perigoso não é mesmo? E o que vamos saber o que acontece no grupo que, aliás, os pais serão sempre bem vindos para participarem. Talvez seja mais fácil que meu filho continue na onda da maioria, freqüentando bailes que tem início a meia noite e terminam... Bom, não interessa que horário encerra essas festividades, afinal eles estão se divertindo não é mesmo? E com pessoas que você conhece e confia. Sim, não há o que temer.

Ah! Quem sabe o grupo de jovens irá fazer com que o jovem veja, não apenas no sentido de olhar para as pessoas, mas através delas, aprendendo a ler os sentimentos expressos pelas emoções. “Emoção”, esta palavra expressa o que temos de mais belo, mas também de mais burro, conforme dito por alguns psicólogos. Então é nesse ponto que o ser humano, especificamente os pais de jovens sentem-se igualmente ou ainda mais acanhados de ter um diálogo aberto.

Há algum tempo me contaram uma história interessante que gostaria de compartilhar, pois, desta me saiu uma idéia interessante, que batizo de “A luz da noite”. Então vamos ao fato. Um dia faltou energia num bairro da cidade, no qual morava a família desse meu amigo. Hoje dificilmente temos queda de energia, mas ela acontece quase sempre no horário nobre, que inicia sete da noite, onde geralmente as pessoas circundam os aparelhos de maior uso (como a televisão, computador, rádio etc.).

Imediatamente após a escuridão a família pôs-se a procurar velas para que pudessem iluminar alguns espaços da casa. Feito a iluminação provisória com velas o que aconteceu? O pessoal não podia tomar banho, nem gostaria de se aventurar em água fria. A televisão e suas novelas, o rádio e suas programações também estavam sem função.

Foi então que meu amigo notou que sua família estava reunida em volta da mesa, Eureka! Aleluia! Ele matutou um pouco e concluiu que fazia algum tempo que não sentavam juntos, e mais do que isso, trocavam idéias, riam, coisas que somente a simplicidade pode nos fornecer.

É o que está acontecendo na maioria de nossas famílias, não impondo isto para os denominados países de terceiro mundo, creio que seja uma realidade universal. As amizades entre casais e irmãos estão se tornando cada vez mais raras. Foi a partir desta história que surgiu a idéia de “A luz da noite”.

Precisamos resgatar o diálogo, a conversa em volta da mesa, na sala, ou como antigamente em volta do fogão a lenha, enfim, com a família reunida, conhecendo um pouquinho da vida das pessoas mais importantes de nossa existência, que muitas vezes vamos dar falta desse contato quando o perdemos. A proposta está lançada, agora é só você arregaçar as mangas e... Desligar a energia.

Lucas Martins Gonzaga

jovem coordenador da Pastoral da Juventude da Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Sombrio - SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...