segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Carta de Taizé 2011 - Peregrinação de Confiança

Carta do Chile
Peregrinação de Confiança realizada em Santiago, entre 08 e 12 de Dezembro de 2010. 



Quando decidimos, juntamente com os responsáveis pela pastoral da juventude do Chile, que o nosso segundo encontro internacional na América Latina teria lugar em Santiago, entre 8 e 12 de Dezembro de 2010, não imaginamos de imaginar que este ano de 2010 seria para os Chilenos um período em que as provações seriam bem à medida das alegrias. A preparação deste encontro de jovens, ao longo de todo o ano, permitiu que alguns dos nossos irmãos partilhassem de ambas.

Enquanto os Chilenos celebravam, com outros países latino-americanos, o bicentenário da implantação da República, a violência da terra e do mar os causou profundos sofrimentos.

O terremoto de Fevereiro afetou sobretudo os mais pobres. Contudo, a onda de generosidade que se ergueu das profundezas da alma chilena permitiu compreender que os Chilenos formam uma única família, solidária na adversidade. Muitos jovens chilenos foram ajudar os que tinham perdido casa e trabalho. Deram o seu tempo e energia para construírem «mediasaguas», pequenas cabanas de madeira que serviram para alojamento temporário.

No mesmo ano, os povos nativos do Chile, em particular alguns grupos do povo mapuche, exprimiram através de uma longa greve de fome o seu sofrimento e as suas reivindicações.

Um pouco mais tarde, as imagens dos trinta e três mineiros que regressaram à superfície da terra depois do acidente na mina voltaram a dar alegria a todo um povo.

No início de Dezembro, o encontro internacional permitiu que vários milhares de jovens, não apenas do Chile mas de todo o continente, partilhassem alegrias, provações e desafios e contribuíssem assim para a construção de uma terra mais fraterna.

Alegramos-nos por acolher neste encontro alguns jovens do Haiti. A presença deles recordou a enorme angústia provocada pelo terremoto de Janeiro de 2010. As feridas estão longe de serem curadas. Se a situação político-social do país permitir, uma visita ao Haiti, situada entre o encontro de Santiago e o Encontro Europeu de Roterdão (no fim de Dezembro de 2010), nos permitirá expressar a solidariedade de jovens de todos os continentes e também a sua admiração: na adversidade, é a fé que mantém este povo de pé.

Continuaremos a rezar com eles ao longo de todo o próximo ano:

Deus, nossa esperança, te confiamos o povo do Haiti. Desconcertados pelo incompreensível sofrimento dos inocentes, te pedimos que inspires o coração dos que levam os indispensáveis socorros. Conhecemos a fé profunda do povo haitiano. Ajuda os que sofrem, fortalece os abatidos, consola os que choram, derrama o teu Espírito de compaixão sobre este povo tão ferido e tão amado.


Clique e leia a Carta na íntegra:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...