sexta-feira, 4 de março de 2011

Quaresma grupal

Por Rogério Oliveira

Encerrada a série com as quarenta perguntas sobre os grupos de jovens, trago aqui um resumo que pode facilitar a localização das questões dentro do blog. Além de facilitar a busca, este artigo ajudará a quem estiver nos acompanhando a ter uma visão mais geral desta série.

Não quis chamar este artigo de resumo ou índice por conta do simbolismo em torno do número 40. “Quaresma grupal” soou como um nome melhor para mim justamente pelo aspecto de reflexão que as questões podem nos trazer. São quarenta perguntas que podem ajudar na conversão de alguns grupos, lideranças, coordenações ou assessorias. São quarenta indagações que podem contribuir na preparação de uma nova páscoa grupal.

Vamos a elas.

1. Um grupo de jovens é importante?
2. Por onde devo começar?
3. Qual a identidade de seu Grupo?
4. O que fazer para o grupo se unir mais?
5. Conhece bem as pessoas do seu grupo?
6. O que fazer para ninguém ser deixado de lado?
7. Pode entrar gente nova no grupo?
8. Você dedica tempo para seu Grupo?
9. Tem algum segredo para fazer uma boa programação?
10. Que método eu uso nas minhas reuniões?
11. Meu grupo está começando. Que temas eu devo trabalhar?
12. Posso sempre usar dinâmicas?
13. E quando é um assunto que ninguém da coordenação domina?
14. E quando é um assunto chato de tratar?
15. Como “falar” ao sentimento sem abusar do emotivo?
16. Quando fazer a avaliação no grupo?
17. Como “limpar a roupa suja” no grupo?
18. Tem dica para fazer uma avaliação que motive?
19. Seu grupo vive uma espiritualidade libertadora?
20. Missas são importantes?
21. Qual a importância da comunidade eclesial para o grupo?
22. Temos uma certa resistência na comunidade. O que fazer?
23. É necessário que todos pensem e ajam igual?
24. Conflito excessivo desanima. O que fazer?
25. É importante conhecer outros grupos?
26. Já ouviu falar em Pastoral da Juventude?
27. A PJ tem todas as respostas para o meu grupo?
28. Toda parceria é válida?
29. O que é esse tal de protagonismo juvenil?
30. Liderança jovem. Sabe cuidar dela?
31. Por que é bom dividir tarefas?
32. Como posso me preparar melhor para ser um futuro bom coordenador?
33. E quando termina esta fase de estudos?
34. Assessor e coordenador. Qual a diferença?
35. Quando se deve buscar assessoria especializada?
36. Como ser um bom assessor?
37. Evangelizar quem? E por quê?
38. Quanto tempo deve durar o meu grupo?
39. Por que meu grupo precisa conhecer a história da Pastoral da Juventude?
40. Um grupo de jovens pode mudar o mundo?

Durante a elaboração desta série, fui recebendo sugestões de muitas outras questões. Agradeço imensamente as perguntas e dicas enviadas. Certamente elas entrarão em futuros artigos deste blog. Continuem acompanhando e opinando. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...